Amamentar, tem hora pra parar?

Amamentar, tem hora pra parar?

Amamentar: Tem hora pra parar?

É quando o bebê começa a morder? Quando a mãe quer dormir e o bebê não deixa? Quando não quer mamar? Quando tem dentes para comer? Quando a família pressiona? Quando o leite seca? Ou será que é quando o bebê quiser? Quando fizer sete anos? Quando formar na faculdade?  Brincadeiras à parte, estamos aqui para responder: Tem hora para parar de amamentar?

Este momento importante para a nutrição, comunicação e vínculo também tem fim – que tende a começar no momento da introdução alimentar, quando o bebê prova outras formas de alimentação, de maneira gradual, no seu tempo.

A Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses de idade, se mantendo pelo menos até os dois anos de vida. O fundamental é sabermos que cada dupla mãe e bebê tem sua história e faz parte de um contexto e de uma família. A rotina de amamentação precisa ser ajustada de acordo com estas necessidades físicas e psíquicas. O desmame envolve questões culturais, biológicas e sociais nada fáceis.

Muitos acreditam que o desmame deve ser feito pela separação, em um desmame abrupto, ou mesmo colocando “algo” na mama para o bebê não querer mais, o que pode trazer tristes consequências para mãe e bebê. Já um desmame gradual, contínuo, que respeite o tempo, o momento e a necessidade de ambos, possibilita que a mãe guie o processo, respeitando seus desejos e limites, e criando novas formas de vínculo e de comunicação, em um processo saudável para ambos.

Então, quando desmamar?!? Não há consenso. Existem várias pesquisas, mas na prática não se sabe a idade de desmame “natural”. Mas existem sinais que mostram que este indivíduo está pronto!
Complicou? A gente descomplica!

Queremos que todos os profissionais de saúde entendam este processo e anunciamos nosso novo curso:

CONSULTORIA DE RETORNO AO TRABALHO E DESMAME GRADUAL. Mais informações sobre este tema você encontra no nosso Tratado do Especialista em Saúde Materno-Infantil com Enfoque em Amamentação, escrito pelas Dras. Cris Machado do @plantao_materno e Bianca Balassiano @biancabala.

Deixe uma resposta